Fabricação de Powder Coating

Pré-mistura de matérias-primas

Todas as matérias-primas usadas em Powder Coatings estão na fase sólida quando misturadas. O polímero e os outros ingredientes, tais como pigmentos, excipientes, reticuladores, etc., são pesados com precisão em um recipiente de mistura. O conteúdo é então combinado para produzir uma mistura homogênea.

Extrusão

A pré-mistura é então transferida para a extrusora, cujo barril é mantido a uma temperatura exata pré-determinada.  A temperatura do barril é ajustada para que o polímero seja apenas liquefeito.  Uma temperatura muito alta proporcionará uma baixa viscosidade de fusão, baixo cisalhamento e fraca dispersão do pigmento que, por sua vez, não produzirá revestimentos com o desempenho desejado.  A taxa de alimentação na tremonha e a velocidade da rosca da extrusora são então equilibradas de modo que a rosca seja mantida totalmente carregada.  Por meio do ajuste cuidadoso desses três parâmetros, as condições de alto cisalhamento e, portanto, a mistura íntima são mantidas dentro da extrusora.  O extrudado fundido passa entre os rolos de resfriamento e emerge como uma folha fina de cerca de 1 mm de espessura, que é então dividida em lascas de cerca de 10–20 mm.

Moagem ou trituração

Os cavacos são então moídos para obter uma distribuição de tamanho de partícula adequada ao processo de aplicação, por exemplo, pulverização eletrostática, imersão em leito fluidizado. Para isso, é empregado um moinho de pinos e discos ou de martelo. Em moinhos modernos, um classificador interno é usado para limitar o tamanho máximo de partícula, e aquelas superdimensionadas são continuamente alimentadas de volta ao moinho. 

Peneiramento

É a operação final no processo, independentemente do método usado para produzir o pó. Esta operação é usada para remover partículas superdimensionadas que possam ter passado pelo moinho e para obter uma distribuição de tamanho de partícula com ajuste fino.

Armazenamento do pó

Após a peneiração final, o pó é armazenado em recipientes bem fechados, em local seco para evitar possíveis contaminações ou possíveis captações de umidade. Para armazenamento a longo prazo, o pó deve ser mantido na temperatura mais baixa possível, de preferência abaixo de 25°C.  Os pós devem ser mantidos longe de peças móveis, pois o calor de fricção pode causar sua fusão e, possivelmente, a cura dentro do recipiente.